Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

domingo, 9 de novembro de 2014

Sobre preços e quantidades

Os gastos de brasileiros em viagens ao exterior um dos fatores de desequilíbrio da balança comercial brasileira. Quando nossos compatriotas chegam a países como os Estados Unidos, ficam surpresos com o preço, qualidade e variedade dos produtos e também com a quantidade. Quando você faz a conta e é claro que com o dólar em patamares normais, percebe que você compra mais e melhor pelo mesmo preço. Outra coisa que chama atenção são as liquidações e o sistema de cupons. Você realmente encontra coisas muito boas com preços muito interessantes. Aqui, quando recebe um cupom de desconto, o valor do bem já foi majorado para ser vendido pelo preço real. O mesmo se aplica em algumas campanhas feitas pela internet.

Em tempos de inflação, ir ao supermercado voltou a ser um desafio matemático e de bom senso. Fico surpresa quando leio notícias que as pessoas estão fazendo compras do mês tão logo recebem. Os preços de muitas mercadorias em alguns supermercados estão mais altos na primeira quinzena do mês. Depois entram em “oferta”. Outra tática que a indústria utiliza é diminuir a quantidade do produto. Foi o que aconteceu com o papel higiênico, com o requeijão, biscoitos e outros produtos. Para que serve um pacote de absorvente com oito unidades? Para você comprar outros. O preço? O mesmo de um pacote com pelo menos o triplo de absorventes no exterior. A qualidade? O fabricante é o mesmo, mas quanta diferença!

É um desafio para a industria nacional mudar alguns paradigmas. A questão da quantidade do produto é absurda se levarmos em conta o preço do produto. Penso que talvez seja uma boa estratégia o relançamento de embalagens econômicas, com quantidade maior,mas preço por unidade mais vantajoso. Uma boa alternativa também é comprar produtos não perecíveis em atacadistas e aproveitar as “ofertas” em supermercados. Já publiquei um post falando sobre as mudanças de comportamento que podem ser úteis na hora das compras. Pesquisar preços é fundamental, principalmente quando se contrata serviços. Há uma grande diferença de preços e às vezes é bom você exercitar seu lado negociador. Atenção redobrada com prazos de entrega e preste muita atenção nos detalhes.

Uma proposta boa são as cestas de legumes. Tenho uma amiga  que mora fora não se cansa de elogiar. Uma variação de nossos sacolões, a cesta vem com quantidade aproximada para uma semana e oferece uma variedade de legumes e hortaliças por um preço determinado. Os produtos são de excelente qualidade e o preço é bem acessível. Para os supermercados é uma boa estratégia, já que se acrescentar na cesta alguns produtos que tem saída reduzida. Tempos de crise, tempos de inovação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: