Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

sábado, 27 de setembro de 2014

Relações narcisistas



Narciso é descrito na mitologia grega como um homem de beleza incomparável, que se encanta com seu reflexo nas águas de uma fonte e acaba por definhar e falecer. Ao buscarem seu corpo, as ninfas percebem que este desapareceu e que em seu lugar brotou uma única flor,que é o narciso. Freud adotou o nome deste ser mitológico para conceituar o processo pelo qual uma pessoa passa a ser seu próprio ideal, atual ou passado ou idealizado  e baseia suas relações na busca por outro ser  que seria ele próprio ou seu reflexo.

O indivíduo narcisista tem uma alta opinião a seu respeito e espera ter seus talentos reconhecidos, sua excepcionalidade comprovada . Consideram-se pessoas únicas e especiais e  por conseqüência esperam se relacionar com pessoas do mesmo patamar. Não lidam bem com as críticas e fracassos e buscam relacionamentos onde possam controlar e manipular o parceiro para que a ilusão se mantenha, principalmente pela ausência de confronto. Se contrariados, reagem demonstrando desprezo, raiva ou partem para o embate desnecessário.

Eles estão em toda parte e muitas vezes adotamos comportamentos narcisistas em nossas relações. Sabe aquela onda que varreu o Facebook algum tempo atrás onde quase todo mundo tinha uma frase ou um quadrinho falando sobre a inveja alheia? Pois é, indivíduos com personalidade narcisista acham-se objeto de inveja,mas na verdade eles é que desenvolvem este sentimento sobre bens ou relacionamentos de outras pessoas, já que acreditam-se ser  os únicos merecedores.  Em tempos de selfies e belfies, de consumismo e de outros movimentos que colocam o eu como centro das atenções,  passa de transtorno de personalidade  a pré-requisito em um piscar de olhos!

Você pode ter um chefe narcisista que é aquele cara exigente, que tudo aquilo que se relaciona com ele deve estar em primeiro lugar, que não reconhece seus erros, que não tem empatia pelas pessoas, que se acha superior a todos. Você pode estar em uma relação narcisista e não perceber,  acabando por se anular para atender a todas as demandas de seu parceiro. Se você teve um relacionamento com alguém assim e saiu a tempo, tenha cuidado para não cair na mesma armadilha novamente,  porque o narcisista é também um grande manipulador.

Para conviver e se defender, nada melhor que uma análise fria da relação. Se acontecer em um ambiente profissional não parta para o embate, principalmente se ele for seu chefe. Se o relacionamento for afetivo, você tem um grande problema nas mãos, uma vez que seu parceiro não enxerga suas necessidades e se alimenta de suas fraquezas. E não caia naquela ilusão que muitas mulheres têm que é a capacidade de mudar seu parceiro. Ninguém muda ninguém, mudanças ocorrem quando a pessoa está pronta para dar um passo adiante. Podem ser deflagradas por um processo externo ou interno e você pode apoiar, mas não será por sua vontade, dependerá do desejo e da capacidade de seu parceiro. E antes de tudo procure se perguntar por que você está nesta relação. Respondendo com sinceridade esta pergunta, você terá mais chances em sair deste relacionamento sem traumas, sem deixar a alma nele e sem prejudicar seus futuros relacionamentos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: