Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Robin Williams


“O! Captain! My Captain!...”, “Sieze the day”, “Carpe Diem”.” Sociedade dos Poetas Mortos”  foi o primeiro filme que assisti em que Robin Williams atuou como ator dramático. Talentoso, carismático, um  improvisador de primeira que enlouqueceu os Estúdios Disney com sua interpretação do Gênio em Alladin . Depois deste, assisti a vários filmes com ele e particularmente gosto muito de sua atuação em “Gênio Indomável”, acho que o silêncio dele no filme é muito expressivo.
Hoje ele se foi e a forma como ele partiu é ainda mais dolorosa se olharmos sua obra e como ele viveu. Em “Sociedade dos Poetas Mortos” ele é inspiração de um grupo de estudantes que já tem seu destino traçado por seus pais. Hoje ele perdeu a inspiração, a vontade e a força de seguir em frente. Uma luz muito brilhante se apagou.

Uma das poucas pessoas que discutia seus vícios abertamente, ele ficou sóbrio por vinte anos. Depois disso teve algumas recaídas, uma cirurgia cardíaca e entrou em profunda depressão. Em uma reportagem que vi hoje na CNN um psiquiatra enumerou três fatores que somados podem ter contribuído para este triste desfecho:

. Predisposição genética à depressão;


. Uso de drogas que potencializam os episódios ou os despertam;


. Depressão e sensibilidade despertadas pela cirurgia cardíaca a que 

ele foi submetido em 2009.

Outro ponto que foi destacado é o estigma que a depressão, como transtorno psiquiátrico tem em nossa sociedade. Acredita-se que sua internação em Julho, justificada como manutenção do programa de sobriedade que ele participava, na verdade era para tratamento da depressão, que nada mais é do que um desequilíbrio químico no cérebro. Se for verdade, é socialmente  mais  aceitável uma reabilitação para tratamento de dependência de drogas ou álcool do que uma internação para tratamento da depressão. Além disso, acredito que para os homens é mais difícil aceitar a doença e buscar ajuda, o que torna o quadro ainda mais perigoso.

A depressão é uma doença séria, que deve ser levada a sério pelo paciente e pelos familiares. Ela é controlável, através de medicamentos e terapias, é preciso crer que há luz no final do túnel. As relações interpessoais e os papéis que desempenhamos na sociedade mudaram. Nada mais é absoluto, às vezes falta o chão e a parede. Mas é importante lembrar que não estamos sozinhos, que vai passar, que vamos chegar lá.Às vezes, em minha opinião, o humor de Robin Williams era exagerado. Como ele disse em Gênio Indomável : “ Às vezes o que mais nos incomodava na pessoa é o que mais sentimos falta quando ela se vai.” Que ele encontre paz e sua família, conforto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: