Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

terça-feira, 17 de junho de 2014

Vaias à Dilma


Em meu post "Abertura da Copa" critiquei as vaias à Dilma e principalmente os xingamentos, porque trata-se de uma mulher, mãe e presidente. Além disso, o lugar não era apropriado e as crianças que lá estavam não mereciam passar por aquilo. De fato, foi desnecessário.
Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso e que fosse alvo de tal recepção, refletitiria sobre o assunto. O partido desta pessoa, sabendo que errou em todos os setores que podia errar, faria uma mea-culpa e mudaria de conduta, pelo menos durante a eleição. Os petistas, não. Lula disse que não olhou as fotos e não viu ninguém com cara de trabalhador nelas. É a "elite branca paulista" e o PSDB que estão por trás das vaias.
Eu olho as fotos e o que vejo são pessoas que trabalharam muito para estar lá com a família. Que não usaram jatos do governo, que não ganharam ingressos, que não tem estadia paga em hotel pelos cofres públicos.
Para mim, o PT não é digno nem do sentimento de justiça que as pessoas tiveram em defender a Dilma. A própria Dilma se faz indigna do sentimento de solidariedade despertado pelo pelo episódio. A gente não deve se arrepender de coisas boas que fez ou falou para pessoas inúteis. Fica aqui esta lição.
Agora eles estão indo à caça e querendo processar jornalistas pelo episódio e por incitar "preconceito pelos pobres". Preconceito também se manifesta através de atitudes, principalmente quando os recursos destinados aos pobres são desviados pela corrupção que assola este país e com a qual este partido é tão leniente. Um dos resultados do que é preconceito é tirar oportunidades de pessoas pobres e de manipulá-las para alcançar fins que beneficiam uma minoria que quer se perpetuar no poder.Não vejo nenhum jornalista que não está a soldo do governo, direta ou indiretamente pelas verbas destinadas à propaganda, tomando uma atitude destas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: