Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Os problemas que perseguem Eduardo Campos

A candidatura de Eduardo Campos nasceu problemática. Quando se pensava que o maior empecilho  seria o fato de ser ex-Ministro de Lula, ou seja, proximidade com o Planalto, começam a surgir outros fatos, que ameaçam a credibilidade em uma candidatura legítima dando a impressão de ser uma "oposição permitida";aquela que divide antes e soma depois no segundo turno. Como eu já disse no post  "Sobre Marina Silva", é muito cedo para a canabalização da oposição,  e a continuar assim, a pregação que Marina fez do voto útil pode se converter na realidade do voto inútil.

A filiação de Marina Silva poderia ter alavancado a candidatura de Campos, fosse Marina mais “situação” e abandonasse o discurso de oposição, que adotou até enquanto era Ministra do Meio Ambiente. Ser situação é apontar e defender diretrizes, não manter discurso vago, apontando os erros alheios, é ser solução. Marina é oposição até dentro do PSB, ao publicar na imprensa que é contrária a aliança com o PSDB em São Paulo. Casa dividida não para em pé. Em um país que quer mudanças e vivencia um forte clima de incertezas, tem que ter mais atitude, tem que dizer a que veio.


O segundo problema foi o “Manifesto de criação do PSB”, de 1947, que encontra resistência em ser reformado. O princípio VII do Manifesto diz que  “O objetivo do Partido, no terreno econômico e a transformação da estrutura da sociedade, incluída a gradual e progressiva socialização dos meios de produção, que procurará realizar na medida em que as condições do País a exigirem.” Tanta água já passou debaixo desta ponte! Quase um século nos separam!

Quanto ao programa de governo: Já sabemos que Eduardo Campos é contra a antecipação da maioridade penal, não quer Sarney ou Renan apoiando o governo ( e o Jucá?), que vai cortar a metade dos ministérios e...?

Na Internet, um assessor seu foi pego no Twitter comprando lista de seguidores, hoje um deles insinuou que Aécio é usuário de cocaína. É mais ou menos um problema de caráter e de coerência, porque o apoio de Aécio foi bom para o PSB e para Eduardo Campos nas últimas eleições. Agora tem problema, antes não? Vai se rebaixar ao nível do PT nesta área?Justo Eduardo Campos que foi chamado de” playboy mimado” no Facebook? Na mesma semana em que o Planalto decide não atacá-lo, porque enxerga nele um poderoso aliado no segundo turno? Complicado, não?

E por fim, as críticas que fez a Aécio, entre elas a de ter nascido em berço de ouro. Se ele critica Aécio pelo berço, que remete a Tancredo Neves, e ele que é neto de Miguel Arraes? Enfim, falta coerência, falta programa, falta discurso, falta certeza, falta pessoal e tudo isso é imperdoável  quando lembramos que ele é candidato há mais de um ano. Apenas querer não é suficiente para ser Presidente e o brasileiro precisa de mais certeza e menos improviso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: