Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

sábado, 17 de maio de 2014

Sobre animas, principamente sobre um cachorrinho muito especial

Petras ao chegar em casa

Nunca tive um animal de estimação. Minha família era numerosa e meus pais não queriam aumentar a bagunça. Meu irmão mais novo tentou ter vários animais, inclusive uma pomba, mas nenhum ficou muito tempo.Depois que meus filhos cresceram, passei a ter uma vontade louca de ter um cachorro e um dia, meu filho mais velho apareceu em casa com um filhotinho que ele encontrou na rua, tão maltratado que eu acreditei que ele morreria durante a noite. Ele tinha cerca de 40 dias, pesava 600 gramas e estava com sintomas parecidos com cinomose. Na verdade ele tinha vermes, estava com fome e tinha erliquiose.
Hoje ele é um companheiro e tanto para todos nós. Extremamente esperto, carinhoso e cheio de manhas, como por exemplo reconhecer o entregador de pizza quando a moto está virando a esquina e me avisar quando o entregador de água chega. Além disso, ele nos “defende” o tempo todo, zela pela segurança da casa e adora passear.Eu acho que ter um animal de estimação transforma você em alguém melhor, porque eles amam incondicionalmente. Você recebe muito mais do que dá. Ele sabe quando estamos tristes, quando tem surpresinha e alegrou os últimos dias de vida do meu pai.Vendo ele hoje eu me pergunto como alguém teve coragem de abandoná-lo daquela forma, mas sou muito grata a esta pessoa, pois foi assim que a alegria, com quatro patinhas, entrou em minha casa pela porta da frente. Em tempo: Estamos procurando uma namorada para ele!

                                                                  Petras com 5 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: