Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

domingo, 4 de maio de 2014

O coração das trevas - Joseph Conrad



Jorge Luís Borges descreveu este livro de Joseph Conrad  como “o mais intenso de todos os relatos que a imaginação humana jamais concebeu”. Este livro, que serviu de argumento para o filme  “Apocalipse now” ( uma inversão de um anúncio da década de 70 – “Niravana Now”), é de fato intenso e envolvente do início ao fim. Falando sobre  o neo-colonialismo, usando uma empresa belga com atividades no Congo, ele traz a narrativa de Marlow sobre o período em que trabalhou na África e se deparou com a selva, os habitantes deste continente, os homens do mundo todo que se aventuraram em busca do ouro branco, o marfim e de Kurtz, responsável por um posto isolado, porém prolífico.
A violência com que tratam os africanos, as dificuldades em penetrar a selva, que representa para os personagens as trevas, a busca por riquezas, a crença que cabe ao conquistador, superior em força e intelecto,  a tarefa de civilizar, através da imposição de costumes, os conquistados e a solidão são algumas das facetas desta obra. É interessante que no início do livro, o autor introduza uma comparação com os romanos, conquistadores, que também estiveram na Grã-Bretanha e lá construíram as últimas fronteiras do império, as Muralhas de Adriano e de Antonino e as expedições coloniais do século XIX. E sobre todos os personagens está Kurtz, cujo resgate é o objetivo da missão.
Obra maravilhosa, daquelas que nos faz repensar muito dos nossos conceitos e a refletir seriamente sobre o cada um tem dentro de sí.

Quanto ao filme, “Apocalipse now”, é uma obra que fala por si. Um dos melhores filmes já produzidos por Hollywood, adaptou a idéia central do livro, colocando como cenário a Guerra do Vietnam e os horrores que lá ocorreram. Lembrando que Kurtz é interpretado por Marlon Brando,que chegou nas Filipinas despreparado e acima do peso, mas que não poderia ter feito melhor trabalho.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: