Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Alguns homens bons

Pontual e muito interessante o discurso do Senador Pedro Simon PMDB-RS hoje no Senado. Chamando atenção para fatos como a crise na Petrobrás, a CPI no Senado, a falta de debate de projetos que são apresentados no Congresso e sancionados pela Presidente em ano eleitoral, o caos vivido em São Paulo nos últimos dois dias, a falta de liderança, enfraquecimento das instituições, a raiva que se sente na população, Copa e disputa eleitoral, falou como um político que vivenciou as épocas negras da história do Brasil e colocou a união e o debate como as únicas soluções possíveis capaz de evitar este clima de quase ausência de governo no país.
Relembrou a chegada de Itamar Franco ao poder e a reunião que foi convocada com os líderes de todos os partidos, para a divisão de responsabilidade em um momento extremamente turbulento. Pediu que a Presidente faça o mesmo, que o Congresso exerça seu papel com responsabilidade,não votando nenhum projeto que acarrete mais despesas ao Orçamento. Que a campanha política seja feita com responsabilidade e que haja união e urbanidade durante o período da Copa, uma vez que a imagem que se tem do Brasil no exterior é de violência e turbulência política.
Sobre a crise na Petrobrás, que não é invenção da mídia, que é real. Disse que a empresa sairá fortalecida e que o próximo presidente tem que vetar a participação de políticos na administração e em cargos de direção na empresa.Falou também sobre a campanha do medo vinculada pelo PT, como se tudo o que há de bom no Brasil fosse fruto do governo petista e tudo o que há de ruim fosse responsabilidade dos governos anteriores. Alertou que este tipo de campanha é daquele que se sabe onde começa, mas nunca onde vai terminar.

Um homem bom falando para um plenário quase vazio. Quem neste momento é capaz de identificar a razão e ouvi-la?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: