Quem sou eu

Minha foto

Graduada em Processamento de Dados
Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Negócios

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Acompanhando meus deputados

Depois do ano político que tivemos, tenho acompanhado de perto os deputados (estadual e federal) e o senador em que votei nas últimas eleições.
Até agora, tudo bem. Tinha feito um acordo comigo de não reeleger ninguém, diante de tantas denúncias e conchavos.
Achei interessante o site da Câmara dos Deputados : http://www.camara.leg.br. Consegui verificar o posicionamento do deputado de minha região nas votações, sua presença, os projetos relatados e apresentados.
Não basta ficarmos postando no Face ou em outras redes nossos descontentamentos. Somos parte do problema e da solução. Do problema, porque votamos mal, damos uma carta (ultimamente cheque) em branco aos políticos e depois ficamos reclamando do tempo e do "pessoal de Brasília". Parte da solução, porque precisamos participar e acompanhar esta turma.
Precisamos ter em mente que o Presidente da República não faz nada sozinho. O Congresso Nacional é soberano em suas decisões e tem vários mecanismos que garantem ao congresso autonomia e supervisão. Não é a toa que teve mensalão, gente! Então, fiscalizar o Congresso é muito importante.
Com relação à presidência, temos que repensar nossas escolhas e reconhecer nossos erros. Não se pode governar com marqueteiro do lado, não se pode jogar tanto dinheiro fora, não se pode dilapidar as empresas públicas por conveniência política ou ideologia. O patrimônio público pertence aos brasileiros e é sustentado com aquela montanha de dinheiro que pagamos em impostos. Chegamos a pagar 50% de impostos em alguns produtos! Tiradentes morreu porque não concordava em pagar 1/5 (20%) de impostos sobre o ouro produzido em Minas Gerais. É como se você produzisse algo e eu chegasse e te pedisse metade dos lucros sem fazer nada.
Temos 39 ministérios! Precisa mesmo de tudo isto? Durante quantos anos a República viveu sem tudo isso!
E a inflação está ai de volta. Nossa resposta tem que ser nas urnas e com seriedade.
Sou da geração do "país do futuro" . A melhor maneira de realizar um sonho é acordando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: